Raduan Nassar

Lula e Dilma   João da Silveira 28/08/2016   Leio Raduan Nassar, nome famoso! A leitura não chega a ser uma decepção, mas uma tristeza! Aquela mesma tristeza que sinto por Lula, por Dilma, pelo PT, pela esquerda latino-americana, agora por Raduan, que também está triste pelo “linchamento” de Lula, e eu triste especialmente por nós brasileiros, que um dia acreditamos em Lula ou votamos em Lula ou esperamos de Lula ou iludimos a nós mesmos com Lula, enfeitiçados pela lenda democrática. O artigo de Raduan vai num crescendo. Primeiro ele cita o jornalista britânico Robert Fisk para dizer que, segundo o relatório Chilcot, Tony Blair e George W. Bush deviam ser julgados por crimes de guerra no Iraque. Bush…

Continuar lendoRaduan Nassar

Michel (Dilma) & Vladimir

João da Silveira 07/08/2016 Michel (Dilma) na Primeira Semana de Agosto Uma semana de sonhos olímpicos, mas também de tristezas. Tristeza por Dilma e por Lula e pelo PT e por toda a nossa banda esquerda. Tristeza por nós mesmos. Por termos ido no canto da esquerda insuficiente. O que, aliás, acabou sendo necessário para que pudéssemos superar um recalque velho. O regime autoritário de direita inaugurado em 1964 e também insuficiente frustrou, como sabemos, a experiência do país com a esquerda. Por duas décadas o regime reprimiu, derrotou e anulou a esquerda, enquanto organizou sua saída de cena através duma transição conservadora conduzida pelo PMDB. Sob a égide do PMDB a esquerda voltou a prosperar. Elegeu-se Fernando Henrique em…

Continuar lendoMichel (Dilma) & Vladimir

Dilma & Vladimir

João da Silveira 05/10/2015   Dilma na Primeira Semana de Outubro de 2015 Terá Dilma Rousseff tido a sensação ou premonição de que esta foi sua última ida à Assembleia Anual das Nações Unidas como presidente do Brasil? Certo é que não. Observando-a desde o Brasil, onde seu governo segue em condições precárias, pode-se ter facilmente essa sensação. Aliás, dada a forma como ela alcançou sua reeleição, sua política econômica populista de incentivo ao consumo e não à poupança nem ao investimento produtivo, dada a corrupção imensa de seu capitalismo de Estado e de favorecimento aos amigos de Lula, é possível imaginar desde sempre que ela não terminará seu segundo mandato. E a marcha dos acontecimentos até aqui só reforça…

Continuar lendoDilma & Vladimir