O Projeto (2)

Brasil e Rússia em 2015   João E. da Silveira 06/08/2017   Em 2015, Brasil e Rússia passavam por uma recessão econômica com queda no produto interno bruto da ordem de 3,0 a 3,5%; recessão provocada em parte pela queda no valor das commodities (petróleo, minério de ferro etc.); o real e o rublo se desvalorizavam em proporções semelhantes perante o dólar. Nas moedas detectava-se, porém, diferenças. A flutuação do rublo estava associada à flutuação no preço do petróleo, enquanto a do real não estava associada a nenhuma commodity em particular, mas à sorte do governo Dilma: se parecia que seu governo resistiria ao impeachment, o real caía; se parecia que seu governo cairia, aí o real parava de cair…

Continuar lendoO Projeto (2)

O Projeto (1)

Na ONU : Dilma, Barack e Vladimir   João E. da Silveira 03/08/2017   2015, segunda-feira, 28 de setembro. Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU). Primeiro falou Dilma Rousseff, depois, Barack Obama, depois, Vladimir Putin. A ONU fazia 70 anos. Dilma tratou do aniversário e criticou (como sempre fez) a representatividade do Conselho de Segurança, tratou da catástrofe dos refugiados no Mediterrâneo e do terrorismo, falou sobre os governos do PT e sobre a democracia brasileira, e pediu solidariedade ao mundo na solução de questões globais. Barack tratou da liderança sempre benevolente dos Estados Unidos nas mais variadas frentes mundiais, aquela coisa de nação excepcional, da América indispensável, que leads and must and will lead... Subentendia-se das palavras de Obama…

Continuar lendoO Projeto (1)

Capital

O Capital e o Fim do Capitalismo   João da Silveira 06/12/2016   Apenas por essa resenha de Martin Wolf do livro de Wolfgang Streeck, How will capitalism end, fico com a desconfiança de que Streeck confunde o fim do Império Americano com o fim do capitalismo. A expressão “fim do capitalismo” é um clichê. O livro aparentemente está cheio de clichês. O livro tem discussões interessantes, como a discussão das várias crises pelas quais tem passado o capitalismo. Mas o capitalismo per se nada mais é que uma ideologia. (O socialismo, por sinal, é outra ideologia, outro clichê.) E como tal ela simplesmente desaparece tão logo deixamos de falar em capitalismo e passamos a falar em capital, pois o…

Continuar lendoCapital

Michel e Vladimir

Michel nos Primeiros Dias de Setembro   João da Silveira 04/09/2016 Estupefação diante do impeachment, não do impeachment em si, que era esperado; estupefação diante do fatiamento de uma votação em duas, uma primeira para tirar o mandato de Dilma e a segunda para manter seus direitos políticos. Isso foi feito embora a Constituição diga que aquele que tem seu mandato cassado fica inelegível por oito anos. Foi chicana regimental, aceita pelo guardião maior da Constituição, o presidente do Supremo, que presidia a sessão do impeachment. Mas não importa. Dilma, que não existia politicamente antes de ser alçada por Lula à presidência da República, volta agora à não existência politica mesmo com seus direitos preservados. Dilma não é mais um…

Continuar lendoMichel e Vladimir